PUBLICIDADE
Notícias

Alta do dólar trouxe IPP de volta ao terreno positivo em janeiro, diz IBGE

11:30 | 02/03/2016
A desvalorização do real ante o dólar no início do ano foi preponderante para trazer a inflação da indústria de volta ao terreno positivo. O Índice de Preços ao Produtor (IPP), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), saiu de duas quedas consecutivas nos últimos dois meses de 2015 para uma alta de 0,56% em janeiro de 2016.

No primeiro mês do ano, o real recuou 4,7% em relação à moeda americana, lembrou Alexandre Brandão, gerente do IPP na Coordenação de Indústria do IBGE. "Em janeiro, quem teve os maiores aumentos são os setores ligados a câmbio, como fumo, outros equipamentos de transporte, papel e celulose", enumerou Brandão.

Os preços do setor de fumo subiram 4,77% em janeiro; outros equipamentos de transporte, alta de 3,74%; produtos de metal, 3,35%; vestuário, 2,83%; papel e celulose, 2,29%; veículos, 2,14%; couro, 1,78%; metalurgia, 1,69%; móveis, 1,69%; alimentos, 1,63%; borracha e plástico, 1,48%; madeira, 0,85%; perfumaria e produtos de limpeza, 0,42%; têxteis, 0,25%; máquinas e equipamentos, 0,24%; informática, 0,20%; e produtos minerais não metálicos, 0,15%. As demais atividades registraram recuo de preços em janeiro.

O dólar pressiona o indicador tanto pelo lado dos preços dos bens finais que são voltados à exportação, como aviões, fumo, madeira, soja, quanto pelo lado do repasse de custos mais altos, como foi o caso de fabricantes de bens de consumo. "A indústria tem importado muita matéria prima", justificou Brandão.

TAGS