PUBLICIDADE
Notícias

Aço Brasil prevê que siderúrgicas vão terminar o semestre com 11.332 demissões

18:40 | 28/03/2016
O setor siderúrgico brasileiro terminará o primeiro semestre de 2016 tendo demitido mais 11.332 pessoas, estima o Instituto Aço Brasil, que representa as companhias do setor. Os dados do diagnóstico incluem o desligamento de funcionários pela Usiminas, em Cubatão (SP), e a CSN, em Volta Redonda (RJ). No acumulado de 2014 e 2015 as companhias fecharam 29.740 postos de trabalho e suspenderam outros 2.296 contratos de trabalho (o chamado lay off).

Ao longo de 2014 e 2015 foram desativadas ou paralisadas 74 unidades siderúrgicas,sendo quatro alto-fornos, oito aciarias, 14 laminadores, cinco unidades de mineração, uma coqueria, uma sinterização. O diagnóstico foi divulgado nesta segunda-feira, 28, pela entidade, que reúne as companhias brasileiras do setor. A previsão é de fechamento de mais 23 unidades até o fim do primeiro semestre.

As siderúrgicas estimam que 9.102 postos de trabalho deixaram de ser gerados nos últimos anos em função do adiamento de US$ 2,9 bilhões em investimentos em 2014 e 2015. Ao fim de 2015 o setor siderúrgico empregava 109 mil pessoas.

TAGS