PUBLICIDADE
Notícias

ONS reduz previsão de afluências no Sudeste e Nordeste em fevereiro

13:10 | 05/02/2016
O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) reduziu nesta semana as projeções de acúmulos nos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e Nordeste em fevereiro. As chuvas esperadas para o mês nessas regiões ainda assim permitirão elevar o nível de água nos subsistemas.

Em sua primeira revisão das projeções para o sistema elétrico em fevereiro, o ONS passou a projetar que a Energia Natural Afluente (ENA), indicador que dimensiona a capacidade dos reservatórios e consequente geração de energia, na região Sudeste alcançará 89% da média de longo termo (MLT) para meses de fevereiro, ante a estimativa anterior de 110%. A região Nordeste, por sua vez, deve encerrar fevereiro com ENA perto da média histórica, em 96%, ante estimativa anterior de 118%.

O ENA ficará acima da média mensal apenas nos submercados Sul e Norte. Para essas duas regiões, o ONS aponta que a ENA será equivalente a 168% e 111% da MLT, respectivamente.

Confirmadas as novas projeções, o nível de água dos reservatórios da região SE/CO subirá dos 45,59% registrados na quinta-feira, 4, para 52,4% no dia 29 de fevereiro. No Sul, o número ficará praticamente estável, ao oscilar de 97,23% para 97,3%. No Nordeste, o número deve subir de 20,68% de quinta para 34,9% no final do mês. A maior expansão no nível de água dos reservatórios será no Norte, onde o número passará de 34,82% para 70,5%.

Demanda

O ONS também atualizou as projeções de demanda por energia, passando a prever uma retração ligeiramente maior. O ONS passou a estimar uma queda de 0,5% na carga de energia, acima dos 0,3% de recuo calculados inicialmente.

O recuo maior é influenciado pelas quedas mais acentuadas previstas nas regiões Nordeste (-3,3% ante -1,8% estimados anteriormente) e Sul (-2,2%, ante -1,1% anteriores). Já no Norte, a carga deve crescer 3,9%, menos que os 6,8% calculados inicialmente.

Destaque, porém, para a revisão da previsão de carga no Sudeste/Centro-Oeste, que deve crescer 0,3% em fevereiro, ante queda de 0,5% estimada semana passada.

CMO

O Informe do Programa Mensal de Operação (IPMO) divulgado nesta sexta-feira mostra também nova queda no custo de geração de energia. Para a semana de 6 a 12 de fevereiro, o Custo Marginal de Operação (CMO) foi fixado em R$ 0,08/MWh nas regiões SE, Sul e Norte. Na semana passada, o CMO foi fixado em R$ 2,62/MWh para as regiões SE/CO e Sul e em R$ 7,56/MWh para a região Norte. No caso da região Nordeste, o CMO foi reduzido para R$ 111,23/MWh, ante os R$ 216,02/Mwh da semana passada.

O CMO é utilizado como referência para a definição do PLD, indicador que deve ser divulgado ainda esta tarde pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

TAGS