PUBLICIDADE
Notícias

Construções de moradias iniciadas caem 3,8% em janeiro ante dezembro nos EUA

10:50 | 17/02/2016
As construções de novas residências nos Estados Unidos recuaram em janeiro pelo segundo mês consecutivo, em uma mostra de que o mercado imobiliário do país entrou no novo ano com uma desaceleração. As construções de moradias iniciadas recuaram 3,8% em janeiro na comparação com o mês anterior, para a taxa anual sazonalmente ajustada de 1,099 milhão, informou o Departamento do Comércio nesta quarta-feira. A taxa é a mais baixa desde outubro. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam alta de 2,6%, para 1,18 milhão. Em dezembro, as construções tiveram queda de 2,8% ante o mês anterior (dado revisado hoje, de recuo de 2,5% antes informado).

As permissões para novas obras, um indicativo das construções futuras, tiveram queda de 0,2%, para 1,202 milhão, ante previsão de estabilidade. O resultado de dezembro nesse caso também foi revisado, para 1,204 milhão (de 1,23 milhão antes calculado).

Os dados de construções de moradias iniciadas são voláteis e muitas vezes passam por revisões. Hoje, foi revelado que em dezembro o número estava em 1,143 milhão, não em 1,149 milhão como antes calculado. As temperaturas caíram em janeiro nos EUA e houve nevasca na Costa Leste, o que desacelerou a atividade na construção, após um inverno menos frio que o usual.

Ao longo do último ano, as construções de moradias iniciadas avançaram 10,8% na comparação com 2014. O panorama, porém, parece ser de certa desaceleração recente. Em janeiro, o avanço anual foi de apenas 1,8%, ainda que as permissões para novas obras tenham registrado avanço anual de 13,5%. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS