Câmbio para fim de 2016 sobe de R$ 4,21 para R$ 4,25, aponta FocusNotícias de Economia
PUBLICIDADE
Notícias


Câmbio para fim de 2016 sobe de R$ 4,21 para R$ 4,25, aponta Focus

08:25 | 11/01/2016
Após subir quase 50% no ano passado e encerrar levemente abaixo de R$ 4,00, a perspectiva do mercado financeiro para o câmbio este ano é de alta para R$ 4,25. O dado consta do Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira, 11, pelo Banco Central (BC). No levantamento anterior, a mediana das estimativas dos analistas apontava para uma cotação de R$ 4,21 e, no de quatro semanas atrás, de R$ 4,20.

Já para 2017, a mediana das estimativas do mercado aponta para uma cotação de R$ 4,23, maior do que a de R$ 4,20 vista na semana passada - um mês antes, já estava nesse patamar. Para este ano, o câmbio médio passou de R$ 4,13 para R$ 4,14 (estava em R$ 4,09 há quatro semanas), enquanto que para 2017, essa mesma variável permaneceu em R$ 4,10 - mesma cotação também de um mês atrás.

O BC tem se concentrado em rolar contratos de swap cambial, majoritariamente fechados no programa de "ração diária" iniciada em agosto de 2013 e encerrado no fim de março de 2015. Depois disso, o BC entrou no mercado em algumas situações específicas.

IGP-DI

O Relatório Focus desta segunda também apontou que o IGP-DI deve encerrar 2016 em 6,18%. Na pesquisa anterior, realizada com aproximadamente 120 instituições financeiras, a taxa apontada era de 6,14%, a mesma de quatro semanas atrás. Para 2017, a perspectiva é de uma alta de 5,30% desse indicador, a mesma da semana passada e a de quatro edições atrás da Focus.

Já o ponto central da pesquisa para o IGP-M de 2016 passou de 6,51% para 6,58% de uma semana para outra - no mês passado estava em 6,48%. No caso do ano que vem, a expectativa dos participantes é a de que o principal índice de inflação referência para reajuste de alugueis suba 5,23%, de acordo com o boletim Focus - estava em 5,20% no levantamento anterior e em 5,15% no realizado quatro semanas antes.

O IPC-Fipe para 2016 passou de 5,81% para 6,04%, segundo a Focus. Um mês antes, a mediana das projeções do mercado para o IPC era de 5,27%. Para 2017, a inflação de São Paulo, conforme o mesmo levantamento aponta há quatro semanas, deverá ficar em 5,00%.

TAGS