PUBLICIDADE
Notícias

Pessoa: Levy é sinal de mudança na política econômica

10:00 | 03/12/2014
O economista Samuel Pessoa, professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), avaliou que a mudança de política econômica na gestão da presidente Dilma Rousseff sinalizada com a escolha de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda "é para valer". Ele ponderou, no entanto, que a implantação de fato dessas mudanças dependerá, nos próximos dois anos, da capacidade dos operadores políticos de construírem consenso para aprovar as mudanças necessárias.

"Acho que a mudança foi para valer. Foram dois anos de muita briga dentro do Partido dos Trabalhadores, que culminou com a vitória de um dos lados", afirmou durante debate no encerramento da série Fóruns Estadão Brasil 2018. Ele afirmou que, do ponto de vista internacional, não é tão pessimista como muitos economistas, mas ponderou que a economia brasileira, por ser grande e fechada, depende mais da agenda interna "do que o mundo faz com ela".

De acordo com Pessoa, o que aconteceu com a economia brasileira nos últimos 20 anos está menos associado ao que ocorreu no mundo do que muitos analistas acreditam. "A aceleração que tivemos no governo Lula está mais relacionada às reformas que fizemos do que com aos preços das commodities, da mesma forma que a desaceleração do governo Dilma não foi fruto da desaceleração da economia mundial. Na minha opinião, foi fruto de uma política econômica interna que desorganizou todo o funcionamento da economia", disse o economista, que participou da formulação do programa econômico do candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) na campanha deste ano.

TAGS