PUBLICIDADE
Notícias

ONS reduz de 22,3% para 21,8% previsão de nível dos reservatórios no Sudeste

15:10 | 19/12/2014
O Operador Nacional do Sistema (ONS) elétrico divulgou nesta sexta-feira, 19, a terceira revisão das projeções de volume de chuvas e para o nível de reservatórios no mês de dezembro, e as indicações mostram números menos favoráveis do que aqueles anunciados uma semana atrás.

A previsão do nível dos reservatórios no final do ano para a região Sudeste, responsável por 70% da capacidade de armazenamento no País, foi reduzida de 22,3% para 21,8%. Ontem, os reservatórios estavam com 17,15% da capacidade.

O Informe do Programa Mensal de Operação (IPMO) publicado semanalmente pelo ONS trouxe previsão menos favorável de chuvas do que a expectativa apresentada na sexta-feira da semana passada. A Energia Natural Afluente (ENA) no Sudeste do País está estimada em 94% da média de longo termo (MLT) do mês de dezembro, abaixo dos 99% anunciados na semana passada.

Na região Sul, a projeção foi reduzida de 93% para 78% da média histórica. A estimativa para o subsistema Nordeste, por outro lado, foi elevada de 64% para 66% da média hoje. A projeção para ENA na região Norte também foi elevada, de 64% para 75% da MLT.

A perspectiva em relação às chuvas se refletiu nas previsões para o nível de água nos reservatórios. No caso do Sul do País, os reservatórios devem terminar o ano com 46,3% da capacidade - a previsão era de 48,1% semana passada.

No caso da região Norte, houve elevação de 30,4% para 32,5% da capacidade. Na região Nordeste, onde a situação se mostra mais preocupante neste momento, a previsão foi reduzida de 19,6% para 18,9% da capacidade. Conforme a medição feita pelo ONS, os reservatórios operavam com 48,37% no Sul, 15,35% no Nordeste e 27,46% na região Norte.

Carga

O ONS também anunciou a terceira revisão para a projeção de carga mensal no sistema nacional (SIN) durante o mês de dezembro. A demanda deve crescer 1,6%, abaixo da estimativa de 3,7% apresentada na sexta-feira passada. A carga prevista no mês está em 65.322 MW médios, contra 66.626 MW médios previstos uma semana atrás.

A variação é explicada principalmente pela revisão das expectativas em relação à região Sudeste, a qual foi reduzida de 2,1% para 0,1% - a região Sudeste responde por quase 60% da demanda do País.

Na região Sul, o ONS revisou a previsão de aumento da carga de 10,2% para 7,2%. A projeção para a região Nordeste foi ajustada de 5,1% para 3,6%, enquanto a retração esperada na região Norte foi ajustada de -1,7% para -3,3%.

A combinação de chuvas levemente mais fracas do que o prevista na semana, associada a uma revisão na projeção da carga, ocasionou leve revisão no custo marginal de operação (CMO) da próxima semana. O número foi elevado de R$ 645,29/MWh para R$ 656,71, válido para os quatro subsistemas (Sudeste, Sul, Nordeste e Norte), uma variação de 1,8%.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informou nesta sexta-feira que o preço de liquidação das diferenças (PLD) foi estimado em R$ 658,73 /MWh para a próxima semana, levemente acima dos R$ 658,05/MWh da semana anterior. O PLD, valor utilizado nas operações de compra e venda de energia no mercado de curto prazo, é balizado justamente pelos valores do CMO.

TAGS