PUBLICIDADE
Notícias

Câmara de Comércio Exterior reduz imposto de importação de insumos industriais

A redução do imposto de importação sobre produtos não produzidos no Brasil para 2% é temporária

10:20 | 11/12/2014

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu temporariamente para 2% o imposto de importação sobre insumos para a produção industrial, alegando desabastecimento no mercado interno.


O toner em pó, o carbonato de bário, chapas e tiras de alumínio com espessura superior a 0,2 mm e o polivinil butiral pagarão menos impostos para entrar no País.


O toner em pó, usado na remanufatura de cartuchos para impressoras e fotocopiadoras, teve o imposto reduzido em 12% por um ano.


A compra fica limitada a 1,7 mil toneladas, divididas em duas cota de 850 toneladas, cada. A primeira cota deve ser importada até 9 de junho de 2015, e outra importação deve acontecer entre 10 de junho de 2015 e 9 de dezembro de 2015. As compras que ultrapassarem esse volume pagarão alíquota cheia.


Chapas e as tiras de alumínio com espessura superior a 0,2 milímetro tiveram alíquota reduzida de 12% para 2% a partir de 31 de janeiro de 2015. O benefício valerá por um ano, com cota de 2.937 toneladas.


 o carbonato de bário teve o imposto reduzido de 10% para 2% pelos próximos 12 meses, o insumo é utilizado na produção de cerâmicas, vidros, cristais e tijolos.


A Camex também cortou, de 16% para 2%, a tarifa do polivinil butiral importado. O benefício valerá por seis meses, a partir de 1º de março de 2015, para uma cota de 5,818 toneladas. O insumo atua como adesivo entre duas superfícies de vidro, sendo usado na fabricação de vidros laminados.

Redação O POVO Online
TAGS