PUBLICIDADE
Notícias

Santander prepara pacote para pequena e média empresa

10:30 | 09/11/2014
O Santander Brasil quer se firmar definitivamente como o banco da pequena e média empresa. Para isso, prepara, para lançar ao final do primeiro trimestre de 2015, um programa feito sob medida para este público. Mais do que ofertar crédito e serviço, o banco quer assessorar as pequenas e médias empresas em seu dia a dia e na administração de seus negócios, segundo Jesús Zabalza, presidente do Santander Brasil.

Sem relevar valores, ele conta, com exclusividade Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que o banco está desenvolvendo novas soluções em adquirência, com a oferta de máquinas que capturam transações com cartões (POS, na sigla em inglês), e uma família de produtos complementar à atual. Uma das novidades do Santander, segundo Zabalza, é a parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Hoje o Santander já oferta o cartão da instituição e o objetivo é disponibilizar todos os produtos voltados para as pequenas e médias empresas.

"Seremos mais competitivos na entrega de produtos. Às vezes, o problema da pequena e média empresa não é apenas ter acesso ao crédito, mas gerir seus negócios para que sejam longevas. Vamos apoiar as pequenas e médias empresas de maneira holística. Queremos estar mais próximas delas", destacou Zabalza ao Broadcast, após evento organizado hoje pelo banco.

O programa de produtos e serviços voltado para pequenas e médias empresas é a aposta do Santander para voltar a elevar os empréstimos neste segmento. No acumulado dos nove primeiros meses deste ano, a carteira de PMEs do banco atingiu R$ 31,024 bilhões, montante 9,8% menor que o visto em igual intervalo do ano passado.

Um dos diferenciais hoje do Santander é a oferta da conta corrente, que oferece conta corrente com domicílio integrado que possibilita à empresa antecipar os recebíveis por meio do próprio POS (maquininha de cartões), internet banking, call center, agência, ou mesmo antecipação automática. É a chamada Conta Integrada. Nesta solução, o cliente unifica o recebimento dos créditos dos cartões e pode ter redução de até 100% no pacote de tarifas da conta corrente, se a empresa registrar o volume de transações mínimo de R$ 3 mil ao mês com o uso da "maquininha".

Zabalza conta que além de rever a oferta de produtos e serviços, o Santander está fazendo um trabalho de treinamento de executivos e gerentes para que o atendimento para as pequenas e médias empresas seja aprimorado. Os canais digitais, segundo ele, também estão sendo repaginados. Isso inclui internet banking, mobile banking e call center.

"Estamos trabalhando com uma série de instituições como o Sebrae para desenvolver um programa de empreendedorismo que contribua para alongar mais a vida das pequenas e médias empresas no Brasil que hoje sofrem com um número tão grande de mortalidade", destacou o presidente do Santander.

O executivo acrescentou ainda que o objetivo do programa, e que também se estende ao banco, é ser permanente no público de PMEs. O Santander promoveu hoje, pelo quinto ano consecutivo, a entrega de 100 bolsas de estudo no âmbito do Programa Fórmula Santander. Desde sua criação, em 2010, a iniciativa já concedeu 500 bolsas para alunos de graduação e pós-graduação no Brasil estudarem no exterior.

TAGS