PUBLICIDADE
Notícias

Receita dos serviços cresce 8,3% e chega a R$ 1,1 trilhão

11:45 | 19/11/2014

Em 2012, o setor de serviços movimentou R$ 1,1 trilhão em receita operacional líquida, respondeu por 12 milhões de pessoas ocupadas e pagou R$ 227 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações, no total de 1,2 milhão de empresas. Em termos de receita, o montante representou um crescimento de 8,3% em relação a 2011. Também houve aumentos na massa salarial (6,9%) e no número de pessoas ocupadas (5,6%).

 

Na comparação com 2007, observou-se aumento médio anual real do valor adicionado (10,6%) acima do crescimento médio anual do número de pessoas ocupadas (7,7%). A produtividade do trabalho cresceu numa média anual de 2,7% e se distribuiu de forma heterogênea pelos diferentes ramos de atividades, com destaque para os serviços de reparação e manutenção, atividades imobiliárias, serviços prestados às famílias; serviços profissionais, administrativos e complementares; e outras atividades de serviços.

 

As informações são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) 2012, que analisa a estrutura produtiva do setor de serviços não financeiros no Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Em 2012, o setor de Serviços movimentou R$ 1,1 trilhão em receita operacional líquida, respondeu por 12,0 milhões de pessoas ocupadas e pagou R$ 227,0 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações, no total de 1,2 milhão de empresas. Em termos de receita, o montante representou um crescimento real de 8,3% em relação a 2011.

 

Entre as atividades, transporte e serviços auxiliares aos transportes tiveram a maior participação na massa salarial paga (23,1%) e também foram as atividades com maior número de pessoas ocupadas (19,3%); destaque ainda para serviços de alimentação (13,5%).

 

A pesquisa mostrou que as 66,8 mil empresas (5,8% do total) com mais de 20 pessoas ocupadas. Essas empresas formam o estrato certo da pesquisa, no qual as informações de todas as empresas são analisadas e foram responsáveis por R$ 883,4 bilhões de receita operacional líquida (78,0%) e R$ 492,8 bilhões de valor adicionado (73,0%); 8,0 milhões de pessoas ocupadas (66,8%) e R$ 178,0 milhões em salários (77,5%).

 

Redação O POVO Online

TAGS