PUBLICIDADE
Notícias

Indústria cearense perde peso no PIB

Na década de 2001 a 2011, o setor teve queda de 3 pontos percentuais na composição do produto cearense. No Brasil, a perda foi de 3,5 pontos percentuais

11:15 | 06/11/2014

A indústria perdeu peso na composição do Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará na década de 2001 a 2011. A perda foi de 3 pontos percentuais. No Brasil, no mesmo período, a perda foi de 3,5 pontos percentuais. Os dados compõem o estudo inédito Perfil da Indústria nos Estados, divulgado nesta quinta-feira, 6, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília.

Conforme o estudo, a indústria corresponde a 19,6% de todas as riquezas produzidas no Ceará em 2011. O PIB do setor no ano mais recente do levantamento era de R$ 17,2 bilhões. Na proporção nacional, o Ceará não passa de 1,8% do PIB industrial brasileiro. Na década analisada, o Estado avançou 0,2 ponto percentual. A fabricação de móveis foi a atividade que mais cresceu nos 10 anos. Aumentou de 1,4% em 2007 para  2,5% em 2012.

Na região, o Ceará é o terceiro estado mais rico, com um PIB de R$ 88 bilhões. Perde para Bahia (R$ 159,9 bi) e Pernambuco (R$ 104,4 bi). O PIB cearense corresponde a 15,8% da soma das riquezas produzidas no Nordeste. No Brasil, o Ceará ocupa a 13ª posição, com 2,1% do PIB do País.

São Paulo vem perdendo espaço na produção industrial brasileira, embora ainda seja hipertrofiado, com 31,3% de tudo o que é produzido pelo setor. Em uma década - de 2001 a 2011 -, a participação da indústria paulista no PIB industrial recuou 7,7 pontos percentuais, a maior queda registrada entre os demais estados e o Distrito Federal (DF). Em contraposição, a participação no PIB dos outros três estados do Sudeste, e de outros localizados nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste subiu. Também são esses estados que estão contratando mais trabalhadores.


*ENVIADO A BRASÍLIA

O jornalista viajou a convite da Fiec

TAGS