PUBLICIDADE
Notícias

Feira Nacional do Camarão deve gerar R$ 100 milhões em negócios

13:42 | 11/11/2014
NULL
NULL

A 11ª Feira Nacional do Camarão (Fenacam) segue até o dia 13 de novembro no Centro de Eventos do Ceará. Participam do evento 18 países. A expectativa é que sejam gerados aproximadamente R$ 100 milhões em negócios. Serão mais de 15 mil visitantes para discutir assuntos de interesse da carcinicultura e da aquicultura brasileira e mundial.

Para este ano, a Fenacam tem como tema central: “Aumentar a produção para atender a demanda interna, sem perder de vista o promissor mercado internacional".

Já é considerado o maior do setor da carcinicultura na América Latina. Nesta edição, reunirá 20 conferencistas internacionais, que proferirão 27 palestras, todas com tradução simultânea, além de 15 palestras nacionais Além disso, um grande Festival Gastronômico dará um requinte especial à programação.

Produção no Ceará

O Ceará é o maior produtor nacional de camarão cultivado, devendo fechar 2014 com uma produção de 47 mil toneladas, o que representa quase a metade da produção brasileira (100 mil toneladas). Além disso, o volume de negócios que a atividade gerou no Ceará no ano passado foi de R$ 500 milhões e deve fechar este ano em R$ 700 milhões, uma crescente de 40%.

O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha, alerta que ainda há muito potencial na atividade a ser explorado no Brasil. "Já fomos líder da produtividade mundial de camarão cultivado em 2003, com 6.083 kg/ha./ano. Em 2012, porém, essa produtividade média caiu para 3.410 kg/ha./ano.  Enquanto isso, a Tailândia, que ocupou a segunda posição em 2003 (4.560 kg/ha./ano), graças a um apoio governamental diferenciado, aumentou sua produtividade para 10.000 kg/ha./ano em 2012".

 

Redação O POVO Online

TAGS