PUBLICIDADE
Notícias

116 mil cearenses renegociam dívidas no Feirão Limpa Nome

Público feminino foi a maioria; pessoas acima de 55 anos representaram 6,7% do total. Acesso via celular foi o maior já registrado, de 25,3%

14:50 | 24/11/2014

O Feirão Limpa Nome, da Serasa Experian, permitiu que 2,7 milhões de pessoas buscassem renegociar dívidas pela internet com descontos e condições especiais em todo o Brasil, um recorde de público se comparado às edições anteriores. O feirão presencial, que ocorreu de 04 a 08 de novembro, na cidade de São Paulo, proporcionou atendimento para cerca de 20 mil pessoas.

 

Entre os estados, São Paulo liderou os acessos, com 41,3% de participação. Ceará aparece com 4,3%, o que representa 116.100 pessoas. Outros estados foram Rio de Janeiro (14,2%), Minas Gerais (6,9%), Paraná, Bahia e Ceará com 4,3%. Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal representaram 2,9%, cada. Seguidos por Pernambuco, 2,7%, Goiás, 2,6%, Amazonas 1,3%, Espírito Santo e Paraíba com 1,2%.

 

A maioria dos consumidores (61,8%) que buscou renegociar dívidas no Feirão Limpa Nome Online da Serasa foi mulheres. O público masculino foi de 38,2%. A faixa etária mais presente nas negociações via web foi de pessoas entre 25 e 34 anos (45,1 %). Em seguida, o grupo de 18 a 24 anos, com 19,9%. Em terceiro lugar, os consumidores de 35 a 44, com 19,8%. Em quarto, a faixa etária de 45 a 54, com 8,2%, e, por fim, as pessoas acima de 55 anos, com 6,7% dos acessos.

 

O horário preferido da população para renegociar dívidas foi o período da tarde, entre 12h e 17h59 (38,2%).

 

Outro destaque para este feirão foi o número de acessos via celular, com 25,3%. Cerca de 700 mil pessoas renegociaram suas dívidas pelo celular. O percentual é o maior já registrado, representando 10,7 pontos percentuais a mais que na edição anterior.

 

Renegociação

 

O Feirão aconteceu em um momento de alta da inadimplência. O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor registrou alta de 14,2% em outubro de 2014 contra o mesmo mês de 2013. No acumulado de janeiro a outubro de 2014, a inadimplência fechou com elevação de 5,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, a Serasa aponta que cerca de 40% da população adulta do país, com mais de 18 anos, está inadimplente.

 

Antes de renegociar as dívidas, o consumidor deve se preparar, colocando na ponta do lápis todas as despesas fixas e as contas já assumidas ou previstas. Assim, é possível saber quanto deve sobrar para pagar a nova dívida que será negociada com a empresa (ou mais, se for o caso), escolhendo quais as condições e formas de pagamento melhor se encaixam no orçamento. “Na hora da negociação, o consumidor deve ouvir a proposta e se não estiver de acordo, é importante fazer uma contraproposta, até que ambos cheguem a uma alternativa realista. O importante é que depois de renegociada, a dívida caiba no bolso do cidadão”, diz o superintendente do SerasaConsumidor, Júlio Leandro.

 

Redação O POVO Online

TAGS