PUBLICIDADE
Notícias

Selic em 2014 é mantida em 11% pela Focus

09:10 | 06/10/2014
O relatório de mercado Focus mostrou que os analistas seguem em dúvida sobre o patamar exato da Selic no fim do ano que vem. A única certeza entre eles no levantamento é a de que a taxa básica da economia estará maior em dezembro de 2015. A mediana das projeções para o período estava em 11,38% na semana passada - o que sinalizava uma divergência entre uma taxa de 11,25% ao ano e 11,50% ao ano, já que o Banco Central apenas promove alterações de 0,25 ponto porcentual por vez. Agora, a Focus revela uma mediana de 11,88%, o que demonstra uma divisão do mercado entre uma taxa de 11,75% e 12,00% ao final do período. Um mês antes, a mediana estava em 11,63%.

Com esse movimento, a Selic média de 2015 aumentou de 11,41% para 11,69% ao ano. Quatro semanas atrás estava em 11,52%.

Já para 2014, não houve nenhuma mudança nas estimativas para a taxa básica de juros, que segue em 11,00% - patamar atual - pela 18a semana consecutiva. Com a estagnação das previsões, a Selic média deste ano também não sofreu alterações e está estacionada em 10,91% também pelo mesmo número de semanas.

Déficit em conta corrente

O mercado financeiro voltou a diminuir a previsão para o déficit em transações correntes em 2014, que estava em US$ 81,20 bilhões na semana passada, mesmo patamar de um mês atrás. A mediana das estimativas ficou em US$ 80,50 bilhões agora. Para 2015, houve um leve aumento da mediana em um patamar negativo de US$ 76,45 bilhões para US$ 76,50 bilhões.

Para esses analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) será insuficiente para cobrir o rombo, já que a mediana das previsões para esse indicador de 2014 segue em US$ 60,00 bilhões há 26 semanas. Para 2015, no entanto, houve uma melhora da perspectiva, já que a mediana passou de um saldo de US$ 57,00 bilhões para US$ 57,70 bilhões de uma semana para outra. Um mês antes, estava em US$ 56 bilhões.

Na mesma pesquisa, os economistas elevaram marginalmente a estimativa de superávit comercial em 2014, de US$ 2,40 bilhões para US$ 2,41 bilhões, mesmo patamar verificado um mês atrás. Essa leve alta, porém, foi bem menor do que a perda prevista pelo mercado para a balança em 2015. Para o ano que vem, a mediana da Focus passou de US$ 9,00 bilhões para US$ 7,24 bilhões. Um mês antes, a mediana para a balança era de US$ 8,50 bilhões.

TAGS