PUBLICIDADE
Notícias

Bancários do Ceará terminam greve e retomam atividades nesta terça

Apenas os funcionários do Banco do Nordeste (BNB) vão continuar o movimento

21:49 | 06/10/2014

Os funcionários das agências bancárias privadas, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica decidiram terminar a greve na noite desta segunda-feira, 6, após sete dias de paralisação, e retomam as atividades nesta terça-feira, 7. O grupo aceitou as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Apenas os bancários do Banco do Nordeste (BNB) vão continuar o movimento.

As principais reivindicações dos funcionários foram sobre o reajuste salarial de 12,5% e a valorização do piso para R$ 2.979,25, valor equivalente ao salário mínimo calculado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Conforme o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, a luta da classe visa melhorias, além do salário.

"Queremos mais empregados para diminuir a sobrecarga e melhorar as condições de trabalho, combater o assédio moral e retomar as propostas de segurança ", disse Carlos Eduardo.

[SAIBAMAIS1]As reuniões entre os bancários foram realizadas na sede do Sindicato, no Centro. As assembleias reuniram 250 pessoas de cada agência. O presidente do Seeb afirma que a entidade orientou os profissionais a aceitarem as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). "Na assembleia do BNB, eles entenderam que não era suficiente, mas orientamos a aprovação. Não existe nenhuma negociação marcada com o BNB".

De acordo com o Sindicato, a Fenaban apresentou na última sexta-feira, 3, nova proposta ao Comando Nacional dos Bancários que prevê reajuste de 8,5% sobre os salários e demais verbas salariais (aumento real de 2,02%), 9% sobre os pisos (aumento real de 2,49%) e 12,2% sobre o vale-refeição.

Durante o período da greve, cerca de 270 agências no Ceará pararam as atividades. O estado conta com mais de 520 agências e um número superior a 10.500 funcionários.

Redação O POVO Online

TAGS