PUBLICIDADE
Notícias

Alimentação e Habitação têm forte impacto no IPCA-15

08:40 | 21/10/2014
Os gastos com Alimentação e Bebidas aceleraram o ritmo de alta de 0,28% em setembro para 0,69% em outubro, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), informou nesta terça-feira, 21, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O destaque foi o aumento de 2,38% nos preços das carnes, que tiveram o mais elevado impacto individual no IPCA-15 do mês, uma contribuição de 0,06 ponto porcentual. Outros itens que tiveram aumentos significativos foram a cerveja (3,52%), o frango (1,75%) e o arroz (1,35%).

Como resultado, o grupo Alimentação e bebidas contribuiu com 0,17 ponto porcentual para a inflação de 0,48% registrada pelo indicador no mês.

Habitação

As despesas com Habitação aumentaram 0,80% em outubro, segundo o IPCA-15. Em setembro, a alta tinha sido de 0,72%. O resultado foi puxado pelo encarecimento das tarifas de energia elétrica, com alta de 1,28% em outubro, e do gás de cozinha, que subiu 2,52%.

No caso da energia elétrica, o maior resultado foi registrado em Goiânia (15,54%), onde as tarifas tiveram reajuste de 19% em 12 de setembro. Em Brasília, a alta foi de 5,99%, devido ao reajuste de 18,88% em vigor desde 26 de agosto. Nas demais regiões, houve variações na conta de energia decorrentes de alterações no PIS/PASEP/COFINS.

O resultado do grupo Habitação levou a uma contribuição de 0,12 ponto porcentual no IPCA-15 do mês, o segundo maior impacto de grupo, atrás apenas de Alimentação e Bebidas. Juntos, os dois grupos responderam por 0,29 ponto porcentual do IPCA-15 registrado em outubro (de 0,48%), o equivalente a 60,42% da inflação do mês.

TAGS