PUBLICIDADE
Notícias

Manifestantes bloqueiam BR-158 no Pará

20:40 | 09/09/2014
A BR-158, uma das principais rotas de escoamento de grãos entre o Mato Grosso e o Pará, foi totalmente bloqueada por um grupo de manifestantes. Cerca de 300 pessoas fecharam a estrada por volta do meio-dia desta terça-feira, 9, e não permitiram que ninguém passasse pelo trecho. O bloqueio ocorre no município de Santana do Araguaia, no Pará, a cerca de 200 quilômetros da fronteira do Estado com Mato Grosso.

O jornal "O Estado de S. Paulo" verificou que há mais de 100 caminhões enfileirados na estrada, aguardando a liberação da rodovia, além de carros. Não há previsão de desbloqueio do tráfego na rodovia.

Francisco de Souza Filho, líder do movimento, disse que o protesto ocorre para cobrar a entrega de energia elétrica à população, além de melhorias do asfalto e pontes da BR-158. Constantemente, há registros de acidentes na região.

"Cansamos. Desde 2008, a população aguarda o tal Luz Para Todos e vive no escuro até hoje. Já recebemos até cartinha da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) informando como devemos usar a energia, mas ela nunca chegou", disse Souza.

Pelos dados do líder comunitário, há cerca de 65 mil habitantes em Santana do Araguaia, mas apenas 18% da população teria acesso à energia elétrica. "Vieram aqui e fizeram um monte de promessas. A última foi de instalar energia em 160 casas, mas há 1.423 casas no escuro", disse.

Sobre as condições da BR-158, Souza Filho disse que a situação é de abandono. "Quase todos os dias temos notícia de gente se acidentando e morrendo nessas pontes, o governo não faz nada para mudar. O povo não aguenta mais isso."

A reportagem tentou negociar uma passagem pelo bloqueio para avançar até as pontes, mas foi impedida pelos manifestantes. A situação é preocupante. Caminhoneiros estão sem alimentação e água. O bloqueio foi feito com dúzias de pneus em dois trechos da rodovia.

O clima é de tensão. Motoqueiros tentaram vencer o bloqueio, mas a população reagiu aos gritos e impediu a passagem. Desde o fechamento da rodovia, apenas uma ambulância passou pelo trecho.

"Exigimos aqui a presença das autoridades, da Celpa, do Incra, do governo federal. Tem gente aqui que já recebe conta de luz em casa para pagar e nunca viu energia", disse Souza Filho.

A BR-158 é uma das mais importantes rodovias do País para escoamento de safra, porque se conecta a malhas que levam a carga para os portos da Região Norte do País, além de se ligar à Ferrovia Norte-Sul, na região de Colinas do Tocantins (TO).

TAGS