PUBLICIDADE
Notícias

Economia no Brasil está em ritmo de alta, avalia a OCDE

08:50 | 08/09/2014
O crescimento econômico deverá seguir modesto na maioria das economias desenvolvidas nos próximos meses, de acordo com o índice de indicadores antecedentes da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para alguns mercados emergentes, como Brasil e Índia, porém, a projeção é de uma aceleração. O índice de indicadores antecedentes dos 34 países-membros da OCDE permaneceu inalterado em 100,5 em julho, apontando "ritmo de crescimento estável".

O dado da Alemanha, que caiu de 100,2 em junho para 100,0, aponta para uma desaceleração econômica. Também houve uma piora no indicador do Reino Unido, que diminuiu de 101,0 para 100,8, em um sinal de "crescimento perdendo ritmo". No Japão o índice recuou de 100,1 para 99,9 e nos EUA o dado permaneceu estável em 100,6.

Já entre os países emergentes os cálculos da OCDE apontam uma melhora nos próximos meses. O índice de indicadores antecedentes do Brasil subiu de 99,1 em junho para 99,4 em julho, sinalizando "mudança positiva inicial no ritmo", enquanto na Índia o indicador avançou de 98,9 para 99,0, o que, segundo a OCDE, sugere que o "crescimento está ganhando ritmo". O índice da China aumentou de 99,0 para 99,1.

Os indicadores antecedentes da OCDE são destinados a fornecer sinais prévios de pontos de viragem entre expansão e desaceleração da atividade econômica e são baseados em uma variedade de séries de dados que têm histórico de sinalizar mudanças na economia.

TAGS