PUBLICIDADE
Notícias

Venda de carros usados retoma crescimento

Emplacamentos aumentam cerca de 5% no ano, voltando de 3 para 1 a relação entre usados e vendidos

18:30 | 12/08/2014
NULL
NULL

Se por um lado caem as vendas de veículos novos no Brasil, por outro, as vendas de usados estão aquecidas e já passam de 5,5 milhões no acumulado do ano.

Ao todo foram feitas, em 2014, 5.727.810 transferências, representando uma alta de 4,8% em comparação ao mesmo período de 2013.

As vendas de carros e de comerciais leves usados voltaram a crescer em julho, após uma queda registrada no período da Copa do Mundo e das férias escolares.

“Embora ainda estejamos enfrentando dificuldades na aprovação de crédito, os financiamentos estão acontecendo em um ritmo mais constante e progressivo, o que nos oferece uma boa perspectiva de crescimento neste ano”, disse Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores).

Levando para uma comparação mensal em relação ao ano anterior, apenas no mês de julho as vendas aumentaram 22,8%.

De acordo com dados da Fenauto, o Gol lidera no ranking de usados mais vendidos, contabilizando 100.844 unidades. Na sequência, vem o Uno e o Palio, com 62.017 e 54.957 unidades, respectivamente.

Celta, Corsa, Strada, Fiesta, Fox, Siena e Classic concluem o top 10.

Flávio Meneghetti, presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), acredita que há um forte motivo que explica a procura pelos usados. "A maior explicação para este fenômeno foi o aumento que os carros novos tiveram a partir de janeiro, com o aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), e a inclusão do airbag e ABS, que fizeram o preço subir em torno de 4% a 5% nas várias marcas. Muitos dos clientes que estavam dispostos a comprar um carro novo foram para o seminovo e conseguiram um modelo com maior valor agregado por preço semelhante".

Redação O POVO Online

TAGS