PUBLICIDADE
Notícias

Japão: BoJ mantém política monetária inalterada

01:50 | 08/08/2014
O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manteve por unanimidade a política monetária, cuja principal característica é a aceleração da base monetária em 60 trilhões de ienes a 70 trilhões de ienes por ano.

No clima atual, o BoJ repetiu a visão apresentada em julho, dizendo que "a economia do Japão continua a se recuperar moderadamente, formando uma tendência, embora o declínio subsequente na demanda após o aumento do imposto sobre as vendas em abril tem sido observado". O texto ressalva, no entanto, que a retração pós-abril "deve diminuir gradualmente".

A autoridade monetária também defendeu que o consumo continua sólido, assim como há melhoria no emprego e na renda dos japoneses.

No entanto, o BoJ rebaixou a sua visão sobre as exportações, dizendo que elas têm mostrado "alguma fraqueza", sugerindo que a autoridade monetária esteja perdendo a sua esperança de que a demanda externa irá ajudar a estimular o crescimento do país.

O comunicado reitera ainda que a produção industrial mostrou recentemente alguma fraqueza, mas tendência de subida moderada continua.

As perspectivas de inflação do BoJ no curto prazo permaneceram as mesmas. A autoridade monetária espera que o aumento dos preços ao consumidor deve continuar no patamar de "1,25% por algum tempo".

A diretoria também deixou inalterada a sua avaliação de risco desde o mês passado. "Os riscos para as perspectivas incluem o desenvolvimento de economias emergentes e exportadoras de commodities, a dívida europeia e o ritmo de recuperação da economia dos EUA".

Mais uma vez, o conselheiro Takahide Kiuchi propôs flexibilizar a meta de inflação estável de 2%. Kiuchi há diversas reuniões tem proposto que a estabilidade inflacionária fosse alcançada no médio a longo prazo e designou a atual política de alívio como uma medida intensiva por um período de cerca de dois anos. O plano novamente foi rejeitado por todos os outros oito membros do conselho.

O mercado agora espera pela coletiva de imprensa do presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda, às 3h30. (com informações da Market News International e da Dow Jones Newswires)

TAGS