PUBLICIDADE
Notícias

IBGE: FBCF recua 5,3% no 2º trimestre e 11,2% em um ano

09:40 | 29/08/2014
A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) caiu 5,3% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre deste ano, informou nesta sexta-feira, 29, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com o segundo trimestre de 2013, a FBCF mostrou queda de 11,2%. Ainda segundo o instituto, a taxa de investimento (FBCF/PIB) ficou em 16,5% no segundo trimestre de 2014.

O PIB da indústria caiu 1,5% no segundo trimestre em relação ao primeiro deste ano, segundo o IBGE. Na comparação com o segundo trimestre de 2013, o PIB da indústria mostrou queda de 3,4%. Já o PIB da agropecuária subiu 0,2% no segundo trimestre em relação ao primeiro. Na comparação com o segundo trimestre de 2013, o PIB da agropecuária não registrou variação.

Poupança

A taxa de poupança da economia brasileira ficou em 14,1% no segundo trimestre de 2014, a menor para o período desde o segundo trimestre de 2001. Já a taxa de investimento ficou em 16,5% no período, a menor para o período desde o segundo trimestre de 2007.

Consumo famílias

O consumo das famílias subiu 0,3% no segundo trimestre em relação ao primeiro do ano, apurou o IBGE. Na comparação com o segundo trimestre de 2013, o consumo das famílias mostrou alta de 1,2%.

O consumo do governo, por sua vez, caiu 0,7% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre deste ano. Já na comparação com o segundo trimestre de 2013, o consumo do governo mostrou alta de 0,9%.

Exportações

As exportações contabilizadas no PIB cresceram 2,8% no segundo trimestre em relação ao primeiro. Na comparação com o segundo trimestre de 2013, as exportações mostraram alta de 1,9%. As importações contabilizadas no PIB, por sua vez, recuaram 2,1% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre deste ano. Na comparação ao segundo trimestre de 2013, as importações caíram 2,4%.

A contabilidade das exportações e importações no PIB é diferente da realizada para a elaboração da balança comercial. No PIB, entram bens e serviços, e as variações porcentuais divulgadas dizem respeito ao volume. Já na balança comercial, entram somente bens, e o registro é feito em valores, com grande influência dos preços.

TAGS