PUBLICIDADE
Notícias

Encontro paralelo à cúpula dos Brics aproxima Aracati e Moçambique

08:36 | 16/07/2014

Em paralelo à reunião de cúpula dos Brics em Fortaleza, o projeto “Diálogos sobre desenvolvimento: os Brics na perspectiva dos povos” teve lotação acima da capacidade do auditório, no Hotel Recanto Wirapu’ru, no Castelão, para ouvir o pescador João Joventino. Morador da comunidade do Cumbe, em Aracati, ele está sendo processado por um carcinicultor (criador de camarão em cativeiro) local.


“Um grande problema é a criminalização de quem vai contra esse modelo de desenvolvimento”, lamenta. À fala seguiu-se palestra da representante da União Nacional de Camponeses de Moçambique (Unac), que fazia a ponte entre realidades diferentes com conflitos semelhantes.


O evento alternativo ao encontro de cúpula é organizado por movimentos sociais de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, além de convidados latino-americanos. O projeto tem objetivo de levantar discussões que, na opinião dos movimentos, os governantes dos Brics ignoram.


O atraso de cerca de uma hora no início da programação abriu brecha para o corpo a corpo de candidatos, como Ailton Lopes (Psol), que disputa o governo do Ceará, e Zé Maria (PSTU), candidato a presidente. A ex-prefeita Maria Luiza Fontenele e a ex-vereadora Rosa da Fonseca, do grupo Crítica Radical e que pregam o não-voto, também participaram.


A programação segue hoje, a partir das 9 horas. (André Bloc)

 

TAGS