PUBLICIDADE
Notícias

China terá maior influência no mundo

08:29 | 17/07/2014

A criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) e do Arranjo Contingente de Reservas serão vetores para o aumento da influência na política externa da China. "A influência da China no mundo vem se consolidando com compras massivas de ativos, propriedades rurais, empresas, etc. O volume dos investimentos da China no Brasil também chama a atenção", considera a professora em Economia Internacional da PUC-SP, Cristina Helena Pinto.


A justificativa é a pujante economia que gira a engrenagem do grupo. "Essa relação é muito clara se comparado com o demais países-membros. A China é a maior economia do Brics. A influência hierárquica acaba sendo inevitável", ressaltou o especialista em Economia Internacional da USP, Antônio Carlos dos Santos. Ele considera que a China terá mais voz para pressionar a mudança de políticas do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial (Bird).


Se o país oriental expande a política externa, a tendência é que o Brasil também acelere sua importância no cenário global. "O banco fortalece o País dentro da América Latina. Os governos que estiverem com dificuldades em balanços de pagamento, poderão recorrer ao Brasil", reforça. (Átila Varela)

TAGS