PUBLICIDADE
Notícias

Papéis atrelados à Selic caem para 19,39% da dívida

17:00 | 30/06/2014
A participação dos títulos atrelados à Selic e os papéis prefixados continuou em maio fora das metas estabelecidas para a Dívida Pública Federal (DPF).

A parcela de títulos atrelados à inflação voltou aos parâmetros fixados pelo Plano Anual de Financiamento (PAF) e caiu de 37,52% em abril para 36,67% em maio. A banda estabelecida pelo PAF varia de 33% a 37%.

A parcela de títulos atrelados à taxa Selic (taxa flutuante) caiu de 19,43% do total da DPF em abril para 19,39% em maio. O resultado ficou acima da banda do PAF, que vai de 14% a 19%.

A participação de títulos prefixados subiu de 38,66% em abril para 39,68% em maio, mas o resultado continuou abaixo da banda do PAF, que vai de 40% a 44%.

O total de papéis corrigidos pela taxa de câmbio caiu de 4,39% em abril para 4,25% do total da DPF em maio, dentro da banda do PAF que vai de 3% a 5%.

O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, afirmou que a participação de títulos prefixados na DPF fechará o ano dentro das bandas fixadas pelo PAF. Segundo ele, a fatia desses papéis já deve entrar nas metas do PAF em junho, mas deve voltar a ficar fora, de novo, em julho por causa de um vencimento expressivo de prefixados. "Vai ficar variando, mas ao final do ano vamos atingir todos os parâmetros do PAF", afirmou.

TAGS