PUBLICIDADE
Notícias

Ingleses são enganados com compra de lotes cearenses

22:05 | 26/06/2014

Cerca de 600 investidores ingleses perderam aproximadamente 19 milhões de libras (cerca de R$ 72 milhões) por fecharem negócios na compra de lotes localizados perto de Fortaleza, pelo preço de 10 mil libras (R$ 38 mil).

O suposto esquema fraudulento envolve a empresa Pantheon Realty Consultants, liquidada no ano passado por autoridades britânicas, que atraia compradores do Reino Unido, ludibriados pela ideia de que as terras cearenses se valorizariam com a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Os negócios foram fechados nos últimos três anos.

Os dados foram divulgados pelo site da BBC, destacando que uma parcela dos investidores receberem as escrituras das propriedades e constataram que os lotes valiam menos de R$ 200. Entre as vítimas, há pessoas que chegaram a perder mais de 70 mil libras (em torno de R$ 260 mil). Muitos eram motivados a fechar os negócios diante das baixas taxas de rendimento das poupanças no Reino Unido.

Em um documento entregue a uma das vítimas, as coordenadas revelaram que, ao invés de um lote à beira da praia, o terreno era um matagal de 250 metros quadrados a mais de 2 km da praia e a duas horas e meia de Fortaleza.

A empresa europeia mantinha sua sede no The Gherkin, um edifício envidraçado em formato de um foguete que virou um dos símbolos financeiros de Londres. O local se promovia utilizando a ideia de educar e informar as pessoas em como comprar terras em outros países de maneira segura. Outra empresa envolvida no suposto esquema é a Green Planet Investments Ltd, que também foi fechada no final do ano passado.


Nenhuma prisão foi realizada até o momento. Os nomes que eram apresentados como diretores da Pantheon eram refugiados afegãos e, segundo fontes oficiais, desconheciam o que ocorria na empresa.

Mais detalhes na versão impressa do O POVO desta sexta-feira, 27.

Janaína Marques

TAGS