PUBLICIDADE
Notícias

Projeção da Fipe para o IPC de 2014 sobe para 5,5%

12:50 | 02/04/2014
O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Rafael Costa Lima, informou nesta quarta-feira, 02, que revisou para cima sua estimativa para o indicador no fechamento de 2014. A projeção passou de 5,0% para 5,5%. Para o mês de abril, a expectativa do economista é de que o índice desacelere para 0,49%, ante 0,74% registrados em março.

"Se a previsão para este mês for confirmada, o acumulado em 12 meses já vai para 5,10% ou 5,15%, superando, portanto, a projeção anterior", explicou, em entrevista nesta manhã para comentar o IPC de março. Em 12 meses até março, o IPC acumula alta de 4,93%. De acordo com Costa Lima, a nova estimativa para o ano já embute um eventual reajuste nos preços dos combustíveis, caso a gasolina tenha alta próxima à de 2013, de 4%. "Devemos ter um aumento de combustíveis, pois a Petrobras está em uma situação delicada", disse.

A taxa de 0,74% em marco ficou bem acima da marca de 0,52% de fevereiro e superou a estimativa da Fipe, que era de aumento de 0,71%. Uma das principais pressões da inflação veio do grupo Alimentação, que subiu 2%, a maior alta para esta classe de despesa desde março de 1994, quando subiu 4,11%. Para abril, a previsão de Costa Lima é de que o grupo desacelere e encerre o mês com alta de 0,85%. Também deve ter alta menor em relação a março Transportes, passando de 0,81% para 0,52%.

Por fim, Habitação também deve contribuir para uma inflação mais baixa, cuja previsão da Fipe é de que amplie a deflação de 0,01% para 0,11% de março para abril. "Por outro lado, uma das principais fontes de pressão de alta será Saúde, em razão do impacto do reajuste nos preços de remédios", afirmou o coordenador. A Fipe projeta, para este grupo, aumento de 1,46% em abril, ante 0,50% em março.

TAGS