PUBLICIDADE
Notícias

IBGE pode decidir sobre Pnad Contínua na semana que vem

17:40 | 28/04/2014
A direção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) pode ter já na semana que vem uma decisão final sobre a suspensão ou a manutenção do calendário de divulgações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). Os técnicos do instituto - que trabalham para assegurar a divulgação que estava prevista para o dia 3 de junho - têm reunião marcada com o conselho diretor do órgão no próximo dia 6 de maio. Na ocasião, o corpo técnico apresentará uma avaliação sobre a metodologia de cálculo da Pnad Contínua e um cronograma de trabalho até o fim do ano.

No último dia 10 de abril, a presidente do IBGE, Wasmália Bivar, deu início a uma crise institucional ao anunciar a suspensão das divulgações da Pnad Contínua até o dia 6 de janeiro do ano que vem. O objetivo era formar uma força tarefa para equalizar as informações sobre a renda domiciliar per capita entre todas as Unidades da Federação, de modo a assegurar a divulgação do indicador até janeiro de 2015 e atender, assim, às exigências previstas na lei complementar que determina o dado como base para o rateio do Fundo de Participação dos Estados.

Diante de uma rebelião de técnicos e coordenadores, a direção comprometeu-se a reavaliar a decisão com base num parecer do corpo técnico do órgão. Os grupos técnicos responsáveis pelos cálculos de amostra e rendimento foram chamados para discussões metodológicas. A intenção é assegurar que as revisões na metodologia que confirmarem-se necessárias sejam feitas de forma que não inviabilize as divulgações da pesquisa marcadas para os próximos meses.

Ainda não se sabe se o corpo técnico entregará informações suficientes já na semana que vem para que a direção tome uma decisão final sobre a pesquisa, ou se serão necessárias mais reuniões. Mas, segundo Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento e responsável pela Pnad Contínua, os técnicos correm contra o tempo para manter a divulgação prevista para o início de junho.

TAGS