PUBLICIDADE
Notícias

IBGE: amostra da Pnad Contínua não precisa ser alterada

12:50 | 17/04/2014
Os técnicos que trabalham na revisão da metodologia de cálculo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) já ventilam que não haverá necessidade de interromper o calendário de divulgações ou fazer mudanças na amostra para conseguir atender às exigências da lei complementar que determina a renda domiciliar per capita - produzida pela pesquisa - como base para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE). A informação foi divulgada pelo Coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, responsável pela Pnad Contínua.

"Já foi ventilado por esses grupos que estão trabalhando, e principalmente pela equipe que desenvolve o trabalho de apuração da Pnad Contínua, que o processo de apuração e divulgação da Pnad Contínua não vai atrapalhar nesse processo de estudo para poder atender ao FPE", afirmou Azeredo.

As próximas divulgações da Pnad Contínua foram canceladas pela direção do IBGE na quinta-feira da semana passada, sob o argumento de que era necessário concentrar esforços numa força-tarefa para atender à exigências previstas na lei. O coordenador esclareceu que há dois grupos técnicos trabalhando na revisão da metodologia da pesquisa para assegurar a obtenção do indicador que atenda à demanda legal: um especializado no cálculo do rendimento e o outro focado na definição da amostra.

"Já fizemos a primeira reunião com a presidente do IBGE, que já fazia parte desse grupo (de rendimento). E agora vai haver reunião também do grupo de amostra, para dizer se tem ou não a necessidade de mexer na amostra para poder fazer esse atendimento (à lei). O grupo (de amostra) já adiantou que talvez não seja necessário mexer nessa metodologia de amostra da Pnad Contínua para calcular o rendimento", explicou Azeredo.

O grupo responsável pela amostra tem reunião marcada para esta quinta-feira, 17. O próximo passo será a elaboração de um documento pelas duas áreas sobre a necessidade ou não de alterações na pesquisa para a obtenção da renda domiciliar per capita com intervalo equalizados entre as unidades da Federação.

Quanto à data marcada para uma resposta do corpo técnico ao conselho diretor do instituto, que ficou de rever a decisão da suspensão da Pnad Contínua com base em um parecer técnico, Azeredo disse que não há previsão ainda, mas que os servidores correm contra o tempo num esforço de manter a divulgação de 3 de junho. "O mais rápido possível", declarou o coordenador. "Uma vez que o grupo tomar a decisão, vai ser divulgado para a direção do IBGE, que vai estar informando à sociedade", acrescentou.

TAGS