PUBLICIDADE
Notícias

Correção: Santos Dumont terá R$ 20 mi para refrigeração

13:00 | 14/02/2014
A nota enviada anteriormente contém uma incorreção no último parágrafo. As declarações são do ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, e não do presidente da Infraero, Gustavo do Vale. Segue o texto corrigido:

O ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, se reuniu nesta sexta-feira, 14, com o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, para discutir investimentos de R$ 20 milhões para aperfeiçoar o sistema de refrigeração do aeroporto Santos Dumont, no Rio.

Os recursos sairão do Fundo Nacional da Aviação Civil, informou o presidente da Infraero. O investimento se dará em duas fases, sendo a primeira na área de embarque do aeroporto, num total de R$ 8 milhões. A temperatura média no local deve passar dos atuais 27 graus para 22 graus, com tolerância de variação de dois graus, para cima ou para baixo.

As altas temperaturas no aeroporto são alvo de constantes reclamações na cidade. O objetivo é fazer com que essa primeira mudança ocorra até a Copa do Mundo, em junho deste ano. No entanto, o ministro não garantiu esse prazo.

"O nosso problema não é a Copa do Mundo, mas sim chegarmos ao terminal de embarque e termos uma temperatura adequada, do ponto de vista físico. Nós temos aqui um problema grave, que é o problema do ar refrigerado", disse a jornalistas após a reunião. A Infraero vai contratar uma empresa especializada para ter um sistema que garanta a temperatura.

Em uma segunda etapa, serão investidos R$ 12 milhões na área de desembarque. "Vamos fazer um 'retrofit'. Para isso, vamos procurar o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) para assessorar a Infraero."

Segundo Moreira Franco, há uma preocupação em preservar o projeto do local de desembarque. "Tem de ser muito bem cuidado porque aquilo é um patrimônio arquitetônico da cidade", disse.

TAGS