PUBLICIDADE
Notícias

União Europeia defende reformas como forma de reação a impactos da crise econômica

10:51 | 11/01/2013
O comissário europeu para os Assuntos Econômicos, Olli Rehn, defendeu nesta sexta-feira (11) a necessidade de os governos da região levarem adiante a disposição de promover reformas econômicas para garantir a contenção necessária. Segundo ele, 2012 foi um ano de crise, mas também foi de progressos. Rehn discursou durante o European Policy Center, em Bruxelas, na Bélgica.

Rehn disse que é fundamental melhorar a competitividade industrial, a consolidação orçamentária e a reforma da união monetária. "Os próximos meses continuarão a ser difíceis", disse. Segundo ele, no entanto, há sinais de estabilização em países como Espanha, Irlanda e Itália, que se refletem na queda dos custos de financiamento.

A crise econômica internacional atingiu principalmente os países da zona do euro (17 nações que adotam a moeda única) e sofrem com os impactos. Vários países executaram planos de contenção e foram duramente criticados pela população.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa // Edição: Juliana Andrade

Agência Brasil

TAGS