PUBLICIDADE
Notícias

Setor de material de construção pretende investir menos

08:30 | 30/01/2013
A pretensão da indústria de materiais de construção realizar investimentos ao longo dos próximos 12 meses caiu em janeiro, de acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção (Abramat). O levantamento aponta que 71% dos empresários consultados neste mês pretendem realizar investimentos, porcentual menor que os 74% de dezembro e os 75% de janeiro do ano passado.

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria foi de 82% em janeiro, estável ante dezembro, mas abaixo dos 84% de igual mÊs de 2012.

A pesquisa mostrou também que 37% dos empresários estão otimistas em relação às ações de incentivo por parte do governo federal. O número representa uma leve alta ante os 36% registrados em dezembro, mas está abaixo dos 50% de janeiro de 2012.

Dentre os empresários consultados, 47% consideraram os resultados das vendas de janeiro bons ou muito bons, enquanto 37% avaliaram como regular, e 16% disseram ter sido ruins ou muito ruins. Para fevereiro, 58% esperam vendas boas ou muito boas, 32% regulares e 11% ruins ou muito ruins.

Em nota, o presidente da Abramat, Walter Cover, avalia que a percepção do empresariado com relação às ações do governo foi afetada pela vendas fracas no setor ao longo de 2012, especialmente em dezembro. No ano passao, o faturamento cresceu apenas 1,4% ante os 4,5% projetados pela Abramat no início de 2012. "Já as expectativas de vendas para fevereiro indicam um ligeiro crescimento", pondera Cover.

O presidente da associação acrescenta que as intenções de investimento do setor devem aumentar a partir dos primeiros leilões dos programas do governo federal de concessões da infraestrutura e logística, além da melhora do ambiente econômico como um todo.

TAGS