PUBLICIDADE
Notícias

MPX colocará 6 usinas em operação até o fim de 2013

16:00 | 16/01/2013
O presidente do grupo EBX, Eike Batista, detalhou planos da holding para o setor de energia que foram apresentados ao ministro de Minas e Energia Edison Lobão e serão mostrados, logo mais, à presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. Até o fim deste ano A MPX, braço de energia da holding, colocará em operação o total de seis usinas, sendo três movidas a carvão mineral e as demais a gás natural, totalizando 3 mil MW de capacidade.

Por se tratar de potência “firme”, esse montante corresponde, segundo Eike, a 6 mil MW gerados por hidrelétricas. De acordo com o empresário, isso corresponderia a um terço de Itu, segunda maior hidrelétrica do mundo.

O executivo fez uma defesa aos projetos de geração a carvão mineral que, desde 2009, tiveram os leilões suspensos. Para ele, tratam-se de plantas que podem operar na base e a baixo custo. Ainda segundo Eike, as seis usinas demandarão investimento de R$ 9,3 bilhões, dos quais R$ 8 bilhões já teriam sido investidos e o restante, R$ 1,3 bilhão, deverá ser aplicado até o final deste ano.

O grupo EBX, segundo Eike, dispõe atualmente de 7 mil MW a licenciar, em projetos de usinas, à espera de liberação do governo. Em encontro com a presidente Dilma, o empresário disse que vai apresentar ainda outras iniciativas, como a do Porto de Iguaçú, na área de logística. Com informações do Valor Econômico.
Redação O POVO Online

TAGS