PUBLICIDADE
Notícias

Ministro japonês se opõe à inclusão da meta de emprego

14:39 | 12/01/2013
O ministro da Economia do Japão, Akira Amari, expressou uma visão negativa sobre a inclusão da estabilização do emprego como uma meta política em um acordo escrito que o governo está tentando concluir com o Banco do Japão (BoJ).

"O Banco do Japão é responsável por alcançar o crescimento econômico por meio da estabilização de preço, e ele deveria tratar (a estabilização) do emprego de uma maneira indireta", afirmou Amari em um programa de televisão. Os comentários foram feitos antes da reunião de política monetária do BoJ nos dias 21 e 22 de janeiro.

Os participantes do mercado financeiro esperam que o BC introduzirá uma meta de inflação de 2%, como o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. O primeiro-ministro pediu ao banco central para relaxar a política monetária de forma mais agressiva para ajudar o Japão a combater a deflação crônica e abordar o impacto negativo sobre a economia da valorização do iene. As informações são da Dow Jones.

TAGS