PUBLICIDADE
Notícias

Desemprego na RMF mantém estabilidade em dezembro de 2012

Com uma taxa de desemprego mantida em 7,7% em dezembro de 2012, o contingente de desempregados permaneceu em 142 mil pessoas

14:45 | 30/01/2013
O índice de desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) não variou em dezembro mantendo-se em 7,7%, mesma taxa do mês anterior. É o que revela a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) divulgada nesta quarta-feira, 30, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Ainda de acordo com o levantamento, a taxa de desemprego aberto apresentou relativa estabilidade passando de 6,0% para 5,9%.

Estes indicativos apontam que em dezembro de 2012, o contingente de desempregados permaneceu em 142 mil pessoas. Tal resultado, segundo o levantamento, se deve à geração de 3 mil ocupações e à entrada de 3 mil pessoas no mercado de trabalho da RMF. Já em relação à taxa de desemprego aberta, o estudo aponta que houve uma relativa estabilidade ao passar de 6,0% para 5,9% da População Economicamente Ativa (PEA).

Com essas 3 mil novas ocupações, o total de ocupados foi estimado em 1.701 pessoas, maior valor da séria histórica, segundo a pesquisa. O emprego assalariado, entretanto, sofreu redução de 5 mil postos. Dentre as razões para a diminuição, o estudo aponta a diminuição do emprego no setor privado, que teria alcançado o valor de -4 mil. E no setor público (-1 mil). Os empregos com carteira assinada no setor provado aumentaram (5 mil).

Setores
Dentre os setores de atividade econômica abordados na análise, a indústria de transformação obteve elevação de 9 mil postos de trabalho. O mesmo índice também foi constatado na indústria de transformação, Construção e Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas. Já o setor de serviço eliminou 25 mil postos na variação entre dezembro de 2011 e novembro de 2012.

Na variação entre novembro e dezembro de 2012, o emprego assalariado apresentou incremento de 47 mil postos de trabalho na RMF. O resultado seria, de acordo com o estudo, reflexo dos 42 mil empregos gerados no setor privado (4,8%) e dos 5 mil novos empregos do setor público (3,6%). O emprego com registro em carteira no setor privado sofre ampliação de 50 mil postos criados. À medida que houve a diminuição do emprego sem carteira (-13 mil).

Participaram da pesquisa as regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Distrito Federal. A PED estima que o total de desempregados no conjunto das sete regiões metropolitanas analisadas chega a 2,215 milhões em dezembro, 43 mil a menos do que no mês anterior.

Redação O POVO online

TAGS