PUBLICIDADE
Notícias

Cesta de produtos mais consumidos em supermercado subiu 7,27% em 2012

O percentual representa aumento de R$ 318,64, em dezembro de 2011, para R$ 341,80, em dezembro de 2012, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras)

16:24 | 30/01/2013
NULL
NULL
O preço da cesta com os 35 produtos mais consumidos subiu 7,27% em 2012, passando de R$ 318,64, em dezembro de 2011, para R$ 341,80, em dezembro de 2012. Em relação a novembro de 2012, a alta foi 1,47%. Os dados fazem parte do Índice nacional de Vendas, divulgado nesta quarta-feira, 30, pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Os produtos com as maiores altas nos preços, em dezembro, foram farinha de mandioca (8,29%), frango congelado (8,08%), arroz (4,36%) e batata (3,47%). As principais quedas foram registradas papel higiênico (1,14%), sal (0,69%), carne de dianteiro (0,59%) e café torrado e moído (0,57%).

Mas não somente o preço da cesta sofreu variação, segundo levantamento da Abras. As vendas nos supermercados também cresceram 5,3% na comparação com o acumulado do ano anterior. Em dezembro, a alta foi 5,37%, contra o mesmo mês de 2011, e 28,71% na comparação com novembro de 2012.

De acordo com o presidente da associação, Fernando Yamada, o aumento das vendas nos supermercados em 2012 esteve diretamente ligado ao crescimento da renda e à manutenção do emprego.

Para Severino neto, presidente da Associação Cearense de Supermercados (Acesu), a alta nos preços depende muito de fatores externos. Ele explica que com o aumento do consumo, principalmente levando-se em consideração o acesso das classes mais baixas tem incrementado o consumo. Isso, por consequência, faz com que a procura acabe sendo maior que a oferta e os preços dos produtos sofram os reajustes.

Em volume, as vendas encerraram 2012 com queda de 0,6% em relação ao ano anterior. De acordo com Yamada, as perspectivas são alta de 3,5% nas vendas este ano. “Como a economia indica a manutenção da taxa de desemprego baixa e deve haver aumento dos ganhos reais, chegamos a esse número que ainda é conservador”. As projeções para o ano passado eram crescimento de 4%.

Regional
Em perspectivas regionais, Severino estima que os resultados do Ceará para 2013 sejam maiores em comparação ao Brasil. Ele atribui a perspectiva ao crescimento do setor de supermercados no estado, com estimativas de crescimento entre 7 a 8% ao ano.

Entre as categorias que mais cresceram em volume vendido estão bolo industrializado (20,6%), suco de fruta pronto para o consumo (15,3%), sabão e detergente para roupa (6,8%), água mineral (13%), chocolate (3,5 %) e iogurte (3,5%). Já o grupo dos produtos com queda no volume está açúcar (10,3%), cigarro (6,5%), papel higiênico (4,4%) e carnes congeladas (5,8%).Com informações da Agência Brasil.
Redação O POVO Online

TAGS