Participamos do

Anel de ouro milenar que seria usado para curar ressacas é encontrado em Israel

Acredita-se que a peça seja datada do século VII, porém, é possível que ela seja ainda mais antiga
17:27 | Nov. 10, 2021
Autor Antoyles Batista
Foto do autor
Antoyles Batista Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um antigo anel de ouro foi encontrado por arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), na sigla em inglês) na cidade de Yavne, a 23 km de Tel Aviv, o maior centro urbano do país. Estudiosos acreditam que a joia pode ter sido usada para curar ressaca.

De acordo com a IAA, citada pela CNN americana, o anel, que pesa cerca de 5,11 gramas é inscrustado com uma pedra ametista, foi encontrado a 150 metros de distância de um depósito de vinhos antigos do período bizantino. Acredita-se que a peça seja datada do século VII, porém, é possível que ela seja ainda mais antiga.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Os anéis de ouro incrustados com pedra ametista são conhecidos no mundo romano e é possível que a descoberta do anel pertença às elites que viviam na cidade já no século III depois de Cristo", disse o comunicado.

No comunicado, o arqueólogo Amir Golani disse que a ametista pode ter sido usada para prevenir e curar os efeitos do álcool. "Muitas virtudes foram associadas a esta joia", disse ele, "incluindo a prevenção do efeito colateral da bebida, a ressaca" disse.

O codiretor da escavação, Elie Haddad, disse na nota que o item pode ter "pertencido ao dono do magnífico armazém (vinícola), a um capataz" ou a um "visitante azarado, que deixou cair e perdeu seu anel precioso". Haddad também pontuou que é difícil definir se a pessoa que usava o anel queria evitar uma ressca. "Provavelmente nunca saberemos", avalia Haddad.

 

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags