PUBLICIDADE
Curiosidades
NOTÍCIA

Relato de mulher que sobreviveu após ser atingida por um meteorito vira história em quadrinhos

Ann Elizabeth Hodges sobreviveu a uma colisão com um objeto vindo diretamente do espaço

Mirtes Rodrigues
15:23 | 07/05/2021
Ann Elizabeth Hodges estava cochilando quando um meteorito de 18 centímetros de diâmetro atingiu sua casa. (Foto: JAY LEVITON/ LIFE / GETTY IMAGES)
Ann Elizabeth Hodges estava cochilando quando um meteorito de 18 centímetros de diâmetro atingiu sua casa. (Foto: JAY LEVITON/ LIFE / GETTY IMAGES)

Ann Elizabeth Hodges estava cochilando no sofá de sua sala, por volta das 12h45, quando um meteorito de 18 centímetros de diâmetro, e pouco menos de quatro quilos, atingiu sua casa. O fato aconteceu no dia 30 de novembro de 1954. Antes de atingir sua casa, o objeto passou sob o telhado de uma casa em Sylacauga, no sul dos Estados Unidos.

É realmente um fato curioso. Quando poderíamos imaginar que uma pessoa fosse capaz de sobreviver a um fenômeno tão inesperado como este? Por esse motivo, na época, Ann se tornou uma espécie de celebridade por alguns meses. No entanto, seu sonho de faturar uma alta quantia pelo objeto que "caiu do céu" em sua casa, não vingou. Ela e seu marido, Eugene, voltaram para o anonimato mais rápido do que imaginavam.

No entanto, a experiência improvável gerou frutos anos após o ocorrido. Isso porque a autora, Fabien Roché, resolveu usar esse fato em sua primeira história em quadrinhos. Foi realmente um episódio inspirador, Ann Elizabeth simplesmente sobreviveu a uma colisão com um objeto vindo diretamente do espaço.

A autora, que nasceu 33 anos após o ocorrido, teve como objetivo expor como a mídia tratou o caso, mostrando, além do relato do casal que vivenciou a cena, relatórios, recortes de jornais e fotografias da época. A escritora também explicou a sua versão científica do que aconteceu. Os quadrinhos têm formatos padronizados e com sequências em preto e branco. De acordo com o portal de notícias francês "Le Point", a obra foi inspirada em um design clean, e comparado ao jeito de produzir do americano Chris Ware.

Obviamente nem tudo que está nos quadrinhos realmente aconteceu. A autora deu uma acentuada na história, fazendo a protagonista ir em busca e recuperar o meteorito que a NASA e o Ministério da Defesa estão de olho. Além disso, Fabien também usou a obra para analisar como foi retratada a repercussão na época.

Denominado “O meteorito de Hodges”, a obra tem 71 páginas, e custa € 18,25, o equivalente a R$ 116.

TAGS