PUBLICIDADE
Curiosidades
CHOCOLATE

Saiba como surgiu a tradição dos ovos de Páscoa e quando ela chegou ao Brasil

Símbolos de fertilidade, vitalidade e força, ovos são dados a amigos desde as civilizações antigas. O chocolate só entrou na história bem mais tarde, por volta do século XVIII

15:25 | 27/03/2018
(Foto: AFP)
Época festiva após a Quaresma, a Páscoa simboliza, na tradição cristã, a ressurreição de Jesus Cristo. Para quem gosta de chocolate, é também um momento de aproveitar o doce nos ovos de Páscoa, frequentemente dados como presente nessa época do ano. O coelhinho da Páscoa também chega para as crianças como um símbolo desse período. Historicamente, como todos esses signos se relacionam?

A tradição de entregar ovos decorados na Páscoa existe desde antes do cristianismo. Para as civilizações antigas, o ovo era um símbolo de força, vitalidade e fertilidade. Presentear amigos com esse item era como desejar bonança e fartura nas colheitas que viriam. Antigamente, eram entregues ovos de galinha, coloridos e desenhados com motivos festivos, que faziam referência à primavera. 

“Para a gente poder fazer um histórico de como começou a tradição, é preciso atravessar uma série de culturas ao longo do tempo”, explica o mestre em História e professor do Instituto Federal de Goiás (IFG) Rainer Sousa. Segundo ele, a tradição antiga chegou à atualidade por meio de trocas culturais entre o cristianismo e religiões pagãs.

O coelhinho da Páscoa tem origens antigas, assim como o ovo. O significado também é próximo, tem relação com fertilidade, já que coelhos são animais que se reproduzem com frequência. A imagem de um coelho trazendo ovos é vista, então, como um sinal de bonança. A figura do animal era bastante representativa das festividades da antiguidade. 

Os ovos de chocolate como são conhecidos hoje começaram a aparecer apenas por volta do século XVIII, com a descoberta do cacau e a introdução desse alimento na culinária européia. A venda de forma industrial, no entanto, só veio no século XIX, por meio de uma cultura americanizada de consumo. “O ovo de chocolate como nós conhecemos existe há pouco mais de 200 anos”, aponta o especialista. 

No Brasil, essas tradições chegaram só mais recentemente, no século XX. A sociedade escravocrata e um reconhecimento tardio da infância foram fatores que atrasaram a chegada dos ovos de Páscoa às terras brasileiras, conforme Rainer. Para ele, a troca de ovos durante a Páscoa tem uma vertente lúdica, que aproxima as crianças da religiosidade. Portanto, era difícil essa tradição se perpetuar em uma sociedade que ainda considerava as crianças como “pequenos adultos”. 

Em outros países, a tradição dos ovos de Páscoa se manifesta de formas diferentes. Nos Estados Unidos, por exemplo, ovos cozidos, decorados com tintas, são escondidos para que as crianças possam procurar. Na Bélgica, por outro lado, as crianças fazem ninhos de palha e os escondem na grama, esperando que o coelho da Páscoa os encha de ovos. 

HELOISA VASCONCELOS