PUBLICIDADE
Notícias

Mulher diz superar crises de ansiedade após adotar gato sem orelhas

O gatinho Otitis morava em um abrigo quando foi adotado por Molly. "Às vezes ele é a única coisa que me acalma", explica

17:01 | 07/11/2016
NULL
NULL

[FOTO1] A jovem norte-americana Molly Lichtenwalner, de Owings Mills, dos Estados Unidos (EUA), relatou a um site de notícias local que sofria crises de ansiedade, que foram amenizadas ao adotar o gato Otitis, de 9 anos e meio, que não tem orelhas. As informações são do site CATRACA LIVRE.


De acordo com Molly, o felino foi parar em um abrigo para animais após ter sido abandonado pelos antigos donos, pois eles não tiveram condições de cuidar do animal que teve cistos nas orelhas, o que ocasionou a surdez.


Molly conta que decidiu adotá-lo por dois motivos: as pessoas hesitavam adotar um animal deficiente, e porque buscava uma maneira tratar o transtorno de ansiedade.  “Eu decidi que era hora de adotar um animal para me ajudar, porque nada me ajudava mais do que abraçar amigos peludos", conta ao Love Meow.


"Às vezes ele é a única coisa que me acalma. Ele foi a melhor coisa que já fiz e ele definitivamente me resgatou, eu não o resgatei", frisa. Molly fez uma conta no Instagram para compartilhar os momentos com o gatinho Otitis, que ficou famoso nas redes sociais e já possui mais de 3 mil seguidores. [VIDEO1]

 

 

 

Redação O POVO Online

TAGS