PUBLICIDADE
Notícias

Jornal islandês desmente boato sobre pagamento a estrangeiros que se casassem com mulheres do país

O boato circulou em redes sociais nos últimos meses e, desde então, homens ao redor do mundo tentam contato com islandesas pelas redes sociais

22:43 | 19/09/2016

Um suposto comunicado do governo islandês se espalhou pela internet nos últimos meses, prometendo uma espécie de dote a estrangeiros que se casassem com mulheres do país. A notícia tem incomodado milhares de islandesas, que nas últimas semanas relataram ter recebido inúmeros convites de homens de várias partes do mundo em redes sociais. As informações são do portal de notícias Grapevine, da capital Reykjavík.

O boato se espalhou desde junho, justificando que a medida governamental do país teria objetivo de estimular o crescimento populacional do país. Os valores supostos poderiam chegar a US$ 5 mil por mês, para imigrantes que se casassem com uma cidadã islandesa. Outra explicação seria que lá a quantidade de homens é inferior a de mulheres.

%2bIslândia: sucesso na Eurocopa e febre na internet

A matéria publicada no início de julho pelo Grapevine salienta que o governo não teria nenhum motivo para projetos voltados ao crescimento populacional nesse momento e que o número de homens chega a ser superior ao de mulheres, em algumas regiões do país. Conforme dados mostrados na reportagem, o país nórdico apresenta 1.007 homens para cada 1.000 mulheres dentro da realidade demográfica geral.

Redação O POVO Online

TAGS