PUBLICIDADE
Notícias

Inventor do primeiro vídeo game, Ralph Baer morre aos 92 anos

Antes de voltar suas atenções para os vídeos games interativos, o inventor passou a maior parte da carreira trabalhando em sistemas avançados de radar para uma empresa de defesa

14:26 | 09/12/2014
NULL
NULL

O inventor do primeiro vídeo game, Ralph Baer morreu aos 92 anos no último sábado, 6, em sua casa em Manchester, no Estado norte-americano de New Hampshire. A confirmação da morte foi dada pelo diretor da Funerária Goodwin na última segunda-feira, 8. A causa da morte não foi informada.

Antes do início da Segunda Guerra Mundial, Baer fugiu da Alemanha com a família, em 1983.

Antes de voltar suas atenções para os vídeos games interativos no fim dos anos 1960, o inventor passou a maior parte da carreira trabalhando em sistemas avançados de radar para uma empresa de defesa.

Batizado de The Brown Box, o primeiro vídeo game de Baer, que estreou em 1972, foi licenciado pela Magnavox como Odyssey pouco tempo depois. Ele incluía o jogo Table Tenni, o que seria depois o Pong, um dos primeiros vídeos games a conquistar grande popularidade.

Outra invenção de Bear foi o jogo de memória Simon, um brinquedo circular com quatros divisões colorida que piscavam segundo diferentes padrões.

Durante os anos 2000, o inventor continuou usando a oficina de sua casa para seus trabalhos. Além disso, ele recebeu a Medalha Nacional de Tecnologia em 2006 do ex-presidente dos Estados Unidos Geoge W. Bush.

Durante uma entrevista em 2013 ao canal público de televisão PBS, Baer disse que inventar foi um estímulo para seguir adiante na velhice. “Todos meus amigos morreram. O que vou fazer? Preciso de um desafio”, afirmou. “Sou basicamente um artista. Não sou diferente de um pintor que senta ali e ama o que faz.”

Em 2005 ele publicou um livro chamado “Videogames In The Beginning”, no qual afirma ser o “inventor do vídeo game caseiro”. O livro de Baer recebeu críticas do cofundador da Apple, Steve Wozniak: “jamais poderia agradecer Ralph o suficiente pelo que ele deu a mim e a todo mundo”.

O “Brown Box” está em exposição no museu Smithsonian em Washington, local que abriga a coleção completa dos documentos de Ralph Baer. O museu planeja transformar a oficina de Baer em parte uma exibição especial sobre inovação no ano que vem.

 

Redação O POVO Online

TAGS