PUBLICIDADE
Notícias

Mais da metade das pessoas não mentem em paqueras virtuais, aponta site

Site questionou usuários sobre as mentiras mais contadas. Para 72,55% das mulheres que responderam a pesquisa e 60,53% dos homens as tais mentiras acabam prejudicando

12:00 | 01/10/2014
NULL
NULL
Para verificar como as pessoas agem nas paqueras virtuais, o site de sexo casual C-Date pesquisou qual o nível de mentiras contadas pelos internautas. Em levantamento realizado na última semana de agosto, com 2.805 usuários do site, 60,71% afirmaram que nunca mentiram ou omitiram alguma informação na hora da conquista.

Segundo a pesquisa do C-Date, os internautas preferem não mentir quando o objetivo é conquistar uma noite de sexo casual. As ''mentirinhas'' foram admitidas por 39,29% e correspondem, na maioria, a informações falsas sobre estado civil e idade. No ranking das mentirinhas mais contadas, em segundo lugar aparece “o local onde moram” (24,38%), seguido pelo estado civil (18,13%).

De acordo com a pesquisa, 35% das entrevistadas contaram que já mentiram a idade, fingindo ser mais novas ou mais velhas. Entre os homens, as mentiras mais frequentes são em relação ao estado civil: 42,61% afirmaram mentir nesse quesito.

[SAIBAMAIS 2] Segundo o C-Date, com medo de a idade também ser um fator que pode atrapalhar a noite, 26,67% dos homens optam por não falar a verdade sobre isso e 17,68% mentem o lugar onde moram. A classe social é a informação menos ludibriada (9,12% de mentiras), seguida da aparência física (5,19% de mentiras).

A mentira compensa? Elas foram apontadas como um fator prejudicial para 72,55% das mulheres que responderam a pesquisa e 60,53% dos homens, conforme o C-Date.

Redação O POVO Online com informações do C-Date

TAGS