PUBLICIDADE
Notícias

Idosa de 102 anos morre e cão adotado acompanha todo o velório; ela ajudava na recuperação de presos

Dona Maria Ribeiro dedicou mais de 70 anos de sua vida para ajudar os detentos do regime semiaberto em Porto Alegre

17:53 | 22/09/2014
NULL
NULL

O velório de Maria Ribeiro da Silva, de 102 anos, causou muito comoção entre os moradores do bairro de Teresópolis, na zona sul de Porto Alegre.

A idosa era muito conhecida e querida na região pela sua atitude com os presidiários, por ter dedicado mais de 70 anos de sua vida para ajudar os detentos do regime semiaberto em Porto Alegre.

Dona Maria estava internada há uma semana no Hospital Ernesto Dornelles e morreu após um quadro de infecção respiratória.

Durante o velório um fato curioso chamou atenção. Além das pessoas que passaram para lamentar a morte da idosa, o cão de estimação de dona Maria roubou a cena.

Milke não desgrudou dela até o fim da cerimônia. Com um ar triste o cachorro, que foi adotado pela idosa, ficou deitado o tempo todo ao lado do caixão.

Dona Maria criou Milke desde que ele era um filhote. O animal foi abandonado na porta do local onde ela trabalhava o que fez de Milke seu companheiro nos últimos anos.

Além de todo o carinho dado pelos ex-detentos que recebiam a ajuda da idosa, eles garantiram que o bichinho será cuidado.

 

Redação O POVO Online

TAGS