PUBLICIDADE
Notícias

Pesquisa revela que ouvir música pode ajudar no trabalho

O resultado do estudo constatou que a sensação de poder que a música oferece não se restringe somente ao ambiente de práticas de exercícios, mas pode afetar também o trabalho

12:47 | 13/08/2014
NULL
NULL

Muitas pessoas se consideram 'movidas à música'. Na hora de realizar exercícios físicos, por exemplo, levar a música como acompanhante e a escolha certa da trilha costumam fazer diferença.

 Um estudo conduzido na Escola Kellogg de Negócios da Universidade Northwestern, de Illinois, trouxe um dado interessante para quem já tem esse hábito como inspiração no dia a dia.

 De acordo com informações do site O Globo, o resultado do estudo constatou que a sensação de poder que a música oferece não se restringe somente ao ambiente de práticas de exercícios, mas pode afetar também o trabalho. "Música pode ser usada estrategicamente para nos deixar no estado de espírito certo", revelam os pesquisadores.

 Durante o estudo, os participantes ouviram estilos musicais diferentes em um laboratório, e avaliaram o que ouviram em uma escala de pontos de um a sete. O ranking pretendia especificar o quão "poderoso, dominante e determinado" cada música os fazia sentir, explicou o site.

 Entre as músicas com maior pontuação estavam "We Will Rock You" do Queen, "Get Ready for This" do 2 Unlimited e "In Da Club” do 50 Cent. Em comum, elas possuem um som de baixo forte, característica apontada como responsável pela maior sensação de poder.

 Os pesquisadores recomendam ouvir essas músicas antes de reuniões importantes no trabalho, negociações e situações que necessitem de uma postura mais confiante.

 Já entre a lista das canções que provocaram efeitos contrários, estão: “Because We Can” do Fatboy Slim, “Who Let The Dogs Out” do Baha Men e “Big Poppa” do Notorious B.I.G.

 A pesquisa avaliou ainda um outro grupo de participantes que ouviu músicas no trabalho em volume alto e em volume baixo. Convidados para completar fragmentos de palavras, aqueles que escutaram as músicas em volume mais alto conseguiram utilizar palavras de sentido mais forte do que aqueles que ouviram as músicas em volume baixo.

 A pesquisa sugere que, se os atletas usam a música como elemento estimulante antes dos jogos, faz sentido que a música cause os mesmos efeitos antes e durante o trabalho. "Assim como os atletas profissionais podem colocar músicas que dão poder antes de entrar em campo, você pode tentar [isso] em determinadas situações
em que quiser ficar mais confiante - disse Derek Rucker, professor de marketing da Escola Kellogg de Negócios".

Redação O Povo Online

TAGS