PUBLICIDADE
Notícias

Artista é presa no Japão por enviar imagens em 3D de sua vagina para cerca de 30 pessoas

Megumi Igarashi havia arrecadado dinheiro para sua obra artística: construir caiaques com o formato da sua vagina. Ela diz que a genitália feminina é muito escondida no país

19:59 | 16/07/2014
NULL
NULL

Uma artista foi presa no Japão nesta semana após enviar imagens em 3D de sua vagina. Autoridades do País consideraram ato obsceno e, caso Megumi Igarashi, 42 anos, seja condenada, pode ficar até dois anos presa ou ser multadas em mais de R$ 50 mil (cerca de 2,5 milhões de Iene). Megumi disse que queria “desmistificar a genitália feminina”. Ela aguarda processo em liberdade, em Tóquio.

A artista, conhecida pelo pseudônimo Rokudenashiko, enviou as imagens para apoiadores de sua obra após arrecadar cerca de R$ 20 mil (1 milhão de ienes) em um crowdfunding na Internet, voltado para realização do projeto. A ideia dela, conforme o The Guardian, era construir caiaques com o formato da sua vagina.

Para isso, fotografou o órgão usando uma câmera especial para imprimir em uma impressora 3D. "A genitália feminina é muito escondida na sociedade japonesa, eu nem sabia como uma vagina deveria ser. Achei que seria divertido decorar minha vagina emoldurada e fazer um diorama, mas fiquei surpresa em ver como as pessoas ficaram aborrecidas", comentou em postagem no seu site.

Enquanto o órgão feminino é tabu no país, todo mês de abril é comemorado o Festival do Pênis, que está até no calendário oficial da cidade de Kawasaki.

 

Redação O POVO Online

TAGS