PUBLICIDADE
Notícias

Serviço Social exige que doador de sêmen pague pensão da filha biológica

19:28 | 04/01/2013

Um homem que doou esperma para um casal de lésbicas em 2009 foi solicitado pelo Departamento de Infância e Família do Kansas, nos Estados Unidos, a pagar pensão alimentícia no valor de R$ 6 mil para a criança, que hoje tem três anos.

O pedido gerou polêmica no estado, já que o doador, William Marotta, mecânico de 46 anos, é casado e doou seu esperma há três anos por meio de um anúncio que o casal de mulheres havia posto na internet.

Segundo o Serviço Social, diante da ilegalidade do procedimento, que não foi realizado em uma clínica de inseminação artificial e nem contou com assitência médica, o pai biológico da criança foi responsabilizado a arcar com as despesas da criança.

Segundo a "CNN", o esperma foi inseminado em uma das mulheres sem que houvesse acompahamento médico algum. De acordo com Marotta, ele não foi informado sobre isso. O doador, acompanhado de seu advogado, assinou um documento por escrito no qual renunciava a "todos os seus direitos de paternidade".

 

Redação O POVO Online

TAGS