Participamos do

Homem é condenado a 50 anos de prisão pela morte de duas crianças

A condenação ocorreu mais de quatro anos após o crime. Os homicídios aconteceram em junho de 2017, em Viçosa.
10:44 | Out. 21, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na noite desta quarta-feira, 20, um homem foi condenado a 50 anos de prisão pelo assassinato de duas crianças, mais de quatro anos depois do crime, ocorrido no distrito de Inharim, em Viçosa, na Região Norte do Ceará, em 2017. A sentença de Iranildo Antônio de Araújo, 38, foi proferida pela juíza Josilene Carvalho, em julgamento ocorrido no Fórum Desembargadora Águeda Passos Rodrigues Martins, em Viçosa. O réu recebeu punição de 25 anos para cada uma das vítimas, dois irmãos: Iracione Almeida Cardoso, 8, e Francisco da Silva Cardoso Almeida, 10. A sentença foi cumprida imediatamente.

Segundo o Tribunal de Justiça do Ceará, o homem deve cumprir a sentença, inicialmente, em regime fechado. O julgamento iniciou às 9 horas e foi finalizado às 19 horas. O réu foi ouvido de forma remota e, durante audiência, a mãe das crianças, muito emocionada, também foi ouvida. O réu negou a acusação. A razão pelo duplo homicídio foi a de que as crianças firam o comparsa de Iranildo, Francisco Rogério Soares Pereira, 27, usando drogas.

No dia do crime, segundo relatou a mãe das crianças à Polícia, os meninos estavam em busca de capim para alimentar um filhote de carneiro que haviam ganhado. O pai ouviu o filho de 8 anos gritando por socorro, pedindo que não o matassem, mas encontrou a criança já morta. Segundo a Polícia Militar na época do crime, um comparsa do homem condenado, Francisco Rogério, esfaqueou uma das crianças enquanto Iranildo segurava o outro menino, que tentava fugir.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O crime deixou a cidade de Viçosa consternada. Enquanto estavam presos na Penitenciária Industrial e Regional de Sobral, ainda em 2017, os então suspeitos das mortes das duas crianças travaram uma briga e Iranildo Antônio matou Francisco Rogério na noite do dia 21 de julho. Em seguida, ele tentou suicídio, mas foi impedido pelos agentes penitenciários, que acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O preso foi levado a uma unidade de saúde de Sobral.

Em depoimento à Polícia na época do crime, Francisco Rogério, que foi morto por Iranildo na cadeira, assumiu o crime, denunciou o comparsa Iranildo Antônio e disse que cometeu o duplo homicídio porque as crianças o viram usando drogas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags