PUBLICIDADE
Notícias

Segundo ataque a carro-forte é registrado no Ceará em menos de três horas

No primeiro caso houve tiroteio e um vigilante saiu ferido. Suspeitos foram presos. Já na segunda ocorrência, os criminosos explodiram o carro-forte no Interior do Estado

11:40 | 28/05/2018
NULL
NULL

[FOTO1]Um segundo ataque a carro-forte foi registrado em menos de três horas no Ceará. Criminosos explodiram um veículo da empresa Prosegur, entre Umirim e São Luis do Curu, na manhã desta segunda-feira, 28.  

 

Na ocasião, cédulas de R$ 50 e 100 reais ficaram espalhadas na via e foram recolhidas pelos seguranças e policiais.  


A informação da explosão foi confirmada pelo Sindicato de Transporte de Valores (Sindivalores-CE). Não há informação de feridos na ação criminosa. Na manhã desta segunda-feira, 28, um carro-forte foi atacado no bairro Aldeota, em Fortaleza. Houve troca de tiros e suspeitos foram presos. Um vigilante foi baleado na ocorrência de Fortaleza. mDe acordo com o presidente do Sindivalores-CE, Wellington Nascimento, o profissional estava de colete e os danos foram menores. 


 

[VIDEO1] 

 

De acordo com a SSPDS, o caso foi registrado na BR-222. Aproximadamente oito homens participaram da açáo. O grupo efetuou disparos de arma de fogo e em seguida explodiu o veículo. 

 

Após o caso, os criminosos fugiram. Uma caminhonete Hilux de cor preta foi identificada como um dos veículos utilizados na ação criminosa. 

 

Equipes de São Luís do Curu, São Gonçalo do Amarante de Umirim estão nas buscas pela quadrilha. 

 

[FOTO2]Sobre o caso de Fortaleza, a SSPDS informou, por meio de nota, que dois suspeitos foram presos, três armas foram apreendidas e uma motocicleta roubada foi recuperada. A ação foi proveniente do Batalhão de Rondas e Ações Ações Ostensivas (BPraio), no bairro Carlito Pamplona. 

 

Na ocasião, os criminosos tentaram roubar o malote de um vigilante que retornava para o carro-forte. O profissional foi baleado e socorrido ao Instituto Doutor José Frota (IJF), Centro. Dois suspeitos detidos foram encaminhados à Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). 

 

 

 

 

TAGS