PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Menina Benigna: Vaticano adia para 2021 o primeiro processo de beatificação do Ceará

Evento estava marcado para ocorrer no dia 21 de outubro deste ano; mas precisou ser adiado por conta da pandemia e ainda não tem data para acontecer

Gabriela Almeida
15:59 | 23/09/2020
Imagens da menina Benigna em Santana do Cariri   (Foto: Fabio Lima)
Imagens da menina Benigna em Santana do Cariri (Foto: Fabio Lima)

O primeiro processo de beatificação da história do Ceará, que aconteceria no dia 21 de outubro deste ano, foi adiado para 2021 em razão da pandemia e ainda não tem data prevista para acontecer. A determinação foi dada pelo Vaticano a Diocese do Crato, que já aguardava por decisão, e a celebração dará o título de beata a Benigna Cardoso da Silva, menina de 13 anos que foi brutalmente assassinada aos 13 anos de idade, em Santana do Cariri, sendo reconhecida como santa na região.

De acordo com o Padre Paulo Lemos, pároco de Santana do Cariri, apenas a decisão do adiamento foi informada, não havendo ainda uma determinação quanto ao dia em que a cerimônia deve ocorrer.  "Estamos aguardando o pronunciamento oficial da nova data", esclareceu o sacerdote.

| LEIA MAIS |

Beatificação da Menina Benigna: entenda os caminhos do processo na Igreja Católica

Com agendamento prévio, missas presenciais ocorrerão neste fim de semana no CE; veja horários

A possibilidade do processo de Beatificação da Menina Benigna- como é popularmente conhecida, ser adiado pelo Vaticano já havia sido cogitada pelos lideres religiosos que estão à frente da cerimônia. Em entrevista dada ao O POVO em julho deste ano, o padre Lemos havia informado que a Diocese do Crato aguardava por ordem do papa Francisco depois de celebrações como essa terem sido adiadas pelo mundo, evitando aglomerações.

O titulo de beata faz parte do processo de santificação agendado em 2011 pela Diocese do Crato, sendo a etapa que "reconhece a fama e o testemunho de santidade de alguém que viveu e morreu heroicamente". Depois dessa fase, haverá a canonização, onde a Menina Benigna pode se transformar na primeira santa cearense.

A história de Benigna

Benigna Cardoso foi brutalmente assassinada, em 1941, aos 13 anos de idade, por se recusar a manter relações amorosas com Raul Alves. A garota foi abordada pelo criminoso enquanto caminhava para tirar água da cacimba e quis afastá-lo, mas ele sacou um facão e desferiu golpes que mutilaram seu corpo.

A brutalidade do crime chocou a população da cidade. A forte ligação religiosa que Benigna tinha e a forma como morreu fez com que pessoas da região a vissem como santa e a transformassem em símbolo de castidade.

Uma estátua foi levantada em sua homenagem e eventos religiosos acontecem até hoje em seu nome, como romarias. Além disso, a Menina Benigna recebe pedidos de intercessão, inspira promessas e ganha agradecimentos por graças alcançadas.