PUBLICIDADE
Notícias

Após ataque à escola, dupla morre em confronto com policiais em Quixadá

A SSPDS investiga se o grupo tem envolvimento com o ataque a escola no Município

13:00 | 22/01/2019
Atualizada às 19h34min
Dois homens que seriam suspeitos de ataque contra escola em Quixadá foram mortos em confronto com o Comando Tático Rural (Cotar), na manhã desta terça-feira, 22. A informação foi confirmada pela Delegacia Regional do Município.
 
O ataque ocorreu contra a Escola de Ensino Infantil e Fundamental João Araújo Torres, na localidade de Custódio, distante 10 km do centro de Quixadá. De acordo com a assessoria de comunicação do Município, seis indivíduos, em duas motos, atearam fogo em duas salas de aula e em uma cozinha. Geladeira, fogão, mesas, cadeiras, liquidificadores e armários foram danificados.
 
[VIDEO1]
No momento do ataque, o vigia da unidade escolar estava no local e foi rendido pelos criminosos. O homem foi à delegacia e fez o Boletim de Ocorrência. A escola atende cerca de 400 estudantes.
 
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os jovens faziam parte de um grupo de cinco pessoas, que estavam reunidos em uma residência para praticar crimes em Quixadá.
 
Os militares foram até o local, no entanto, não encontraram ninguém. Diligências foram realizadas na região e os indivíduos foram avistados em um acampamento. Segundo a SSPDS, ao avistar os agente de segurança, o grupo começou a efetuar disparos de arma de fogo.
 
Os policiais revidaram e dois homens foram feridos. Um dos homens foi identificado como Marcos Juan Ferreira de Sousa, de 20 anos. Ele possuía passagens pela Polícia por homicídio, tráfico de drogas e crimes contra a administração pública. O outro é um adolescente de 16 anos.
 
Com eles foram apreendidos uma pistola calibre .40, um revólver calibre .38 e munições de diversos calibres. A Polícia Civil do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Regional de Quixadá, realiza buscas na região para capturar os outros três indivíduos que fugiram após a troca de tiros.
 
A pasta ressaltou que a investigação para confirmar se os suspeitos tinham envolvimento com o ataque a escola do Município ainda está em andamento.
TAGS